Pular para o conteúdo principal

Deputado professor Marco Aurélio acompanha reitoria na vistoria da obra do novo campus da Uemasul em Imperatriz



O deputado estadual professor Marco Aurélio (PCdoB) fez vistoria nesta sexta-feira (04), na obra onde está sendo construído o novo campus da Universidade Estadual da região Tocantina do Maranhão (Uemasul) em Imperatriz, acompanhado da reitora Elizabeth Nunes Fernandes, do vice-reitor Expedito, das coordenadoras dos cursos de Engenharia Agrônoma e Florestal, Isabele Batista e Nisângela Lopes, além do vereador Carlos Hermes (PCdoB), ex-vereador Deir Vieira e do presidente do Sindicato Rural de Imperatriz (Sinrural) Renato Pereira. 

O novo campus será para atender, nesse primeiro momento, o Centro de Ciências Agrárias (CCA). A área de construção tem um total de 6 seis mil metros quadrados e foi projetado com 20 salas de aulas, 21 laboratórios, salas administrativas, auditório e biblioteca. O engenheiro responsável pela construção, Osório, relata que “esse mês a gente fecha a parte de terraplenagem e começa já nessa próxima semana a fundação”, informa.

O terreno, que foi doado pelo Sinrural, foi pensado principalmente nas pessoas que poderão ser favorecidas com a instalação da Uemasul, de acordo com o presidente do sindicato, Renato Pereira. “São atividades totalmente ligadas ao agronegócio que formarão alunos que estarão preparados para trabalhar exatamente na atividade que a gente se dedica, que é o agronegócio”, relata.

E diz ainda que “nós temos certeza que com o apoio do Governo do Estado, do deputado professor Marco Aurélio, das pessoas envolvidas da Uemasul e do Sindicato Rural, essa obra vai ser entregue no prazo estipulado e em pouco tempo nós teremos alunos formando nas disciplinas que serão aqui ministradas e já trabalhando na atividade aqui na nossa região”, conclui Renato Pereira, presidente do Sinrural.

A coordenadora do curso de Engenharia Florestal, Nisângela Lopes, observa que no campus Centro da Uemasul ainda não há espaço suficiente para as aulas práticas, “então aqui, o curso vai melhorar muito, com esses espaços novos”, conclui.

Isabele Batista, coordenadora do curso de Agronomia, também ressalta que “vai ajudar a formar realmente os profissionais de acordo com o perfil que se quer para a região”. A professora explicou ainda, que são feitos muitos convênios com outras instituições, empresas, fazendas para que os alunos possam exercer exatamente a prática do que é visto em sala de aula, então “aqui vai acontecer exatamente isso, a gente não vai precisar ir para outros lugares, vamos poder executar tudo aqui mesmo. Vai ajudar a tornar o centro de agrárias e a Uemasul um centro de referência”, ressalta.

O deputado professor Marco Aurélio destaca o investimento de mais de R$ 11 milhões para a construção do novo campus, garantido pelo Governador Flávio Dino, “um sonho de autonomia e que vai se formatando em um novo momento para a educação superior no Maranhão”, afirma e observa que a Uemasul é um ponto estratégico para o desenvolvimento da região e reforça que o Governador deu todo apoio necessário para a criação e a consolidação desta Universidade. Lembrou ainda que o campus Centro já foi totalmente reformado.

A reitora Elizabeth destacou as parcerias para a construção e diz que essa é “uma obra que vem trazer um dimensionamento muito grande para o engrandecimento da área de agrárias. É uma forma de identificar nossas aptidões, que temos nessa região, que é do agronegócio e a agricultura familiar. Agradecemos imensamente ao apoio do Governo Flávio Dino por contemplar as expectativas de nossa região”, observa.

A obra tem execução prevista para 14 meses.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

HISTÓRIA E GEOGRAFIA DO TOCANTINS(CONCURSOS E VESTIBULARES)

HISTÓRIA DO TOCANTINS PROFESSOR: ALESSANDRO GORGULHO
1) DESBRAVAMENTO E POVOAMENTO DA REGIÃO
A partir das Grandes Navegações, iniciadas no século XV, começa a constituição de impérios coloniais na América. Os portugueses, pioneiros no processo das navegações, acabaram por garantir para seus domínios parte das novas terras descobertas através da assinatura, em 1494, do Tratado de Tordesilhas, onde dividiu com a Espanha não apenas as terras americanas, mas todo o mundo a ser ainda descoberto. O tipo de colonização aqui implantado atendia aos interesses mercantilistas da época, ou seja, cabia à colônia ser fornecedora de riquezas para sua metrópole através da exploração dos recursos naturais coloniais, tais como madeiras, especiarias, ouro e pedras preciosas, além de ser uma área de comércio restrito (Pacto Colonial). Além da exploração econômica, cabe ressaltar a questão da catequese. A exploração se dava em nome do lucro e de Deus. Foram os franceses quem descobriram o rio Tocantins ao encont…

Simulado TEOREMA - Técnico de Enfermagem.

SIMULADÃO
1-O técnico de enfermagem deve ter conhecimento do Sistema Único de Saúde e das leis que orientam as políticas de saúde do nosso país. Fazem parte da lei Orgânica de Saúde n°8080/90, de 19 de setembro de 1990, os seguintes princípios de assistência à saúde:
a) Universalidade, sociabilidade e equidade. b) Universalidade, igualdade e sustentabilidade. c) Integralidade, universalidade e igualdade. d) Integralidade, igualdade e generalidade. e) Igualdade, popularidade e interdisciplinaridade
2-Sr. A.P.O. vai se submetido a uma cirurgia de LOBOMECTOMIA. Para estes fins, o paciente hospitalizado é colocado em posição de Decúbito Lateral, qual a função dessa cirurgia. a) Retirada do baço. b) Retirada do ovário. c) Retirada do Rim. d) Retirada de um lado do pulmão. e) Retirada de um pedaço da orelha
3- A Sra. A.C.R. retorna do centro cirúrgico após submeter-se a remoção das trompas. Esse procedimento cirúrgico recebe a seguinte denominação:
a) quadrantectomia. b) colecistectomia. c) nefrectomia. d) …

Comissão especial proposta pelo deputado Marco Aurélio irá analisar impactos da Hidrelétrica de Estreito para seca no Rio Tocantins

Em discurso realizado na manhã desta quarta-feira (05), o deputado estadual Professor Marco Aurélio (PCdoB), destacou o grave problema da seca que tem impactado seriamente o nível do Rio Tocantins ao longo de seu percurso “maranhense”. Segundo maior rio completamente brasileiro, o Rio Tocantins possui uma enorme importância para o desenvolvimento dos municípios pelos quais passa (Goiás, Tocantins, Maranhão e Pará.). Ocupando uma área de 803.205 km², é a maior bacia hidrográfica inteiramente brasileira, além da terceira do Brasil em potencial hidrelétrico.
O deputado destacou a maior seca enfrentada pelo Rio Tocantins, afirmando que parte do problema é causado pelo impacto ambiental das instalações de usinas hidrelétricas ao longo de seu percurso. “É certo que estamos enfrentando os efeitos graves da estiagem e do El Niño, mas nada tem impactado tanto nosso Rio como as usinas hidrelétricas. Por conta da contenção da água do rio para a geração de energia elétrica, o curso do rio tem sofr…