Pular para o conteúdo principal

Moradores de Amarante ganharão unidade do Viva nos próximos meses

Ex-prefeito Marconi Duailibe, prefeita Joice Marinho, Duarte Jr. e deputado Marco Aurélio

Em reunião realizada na manhã desta quarta-feira (05), o deputado estadual Professor Marco Aurélio, a prefeita de Amarante, Joice Marinho, e o ex-prefeito Dr. Marconi Duailibe, estiveram reunidos com o presidente do Procon-MA, Duarte Júnior. O objetivo da conversa foi a instalação da unidade permanente do Viva no município.

No final do ano passado, o deputado Marco Aurélio anunciou a destinação de emenda parlamentar no valor de R$ 250 mil para que a unidade fosse construída. O projeto teve total apoio do governador Flávio Dino, que já autorizou a liberação do recurso e a obra será licitada nos próximos dias.

O deputado Marco Aurélio reforçou o compromisso com o desenvolvimento da região e destacou a iniciativa. "Sabemos da importância do serviço de emissão de documentos, trata-se de um direito fundamental do cidadão, além de ser importantíssimo para o crescimento econômico da região. Além da cidadania, iremos dar fim ao martírio que os moradores de Amarante enfrentam para conseguir emitir seus documentos em Imperatriz. Os moradores de um território tão grande como é o de Amarante não podem continuar com essa dificuldade de acesso ao direito da cidadania", destacou o parlamentar.

Em 2015, por indicação do deputado Marco Aurélio, a cidade de Amarante recebeu a caravana do Viva Cidadão, foram mais de 2400 atendimentos em 7 dias na cidade, o que revelou a necessidade da região. "A caravana foi muito importante para percebemos a carência do nosso povo por esses tipos de serviços, agora poderemos levar ainda mais cidadania e dignidade por meio da unidade permanente. Pra isso, a parceria com a prefeitura tem sido fundamental." Afirmou Marco Aurélio.


Duarte Júnior agradeceu ao apoio do deputado Marco Aurélio pela iniciativa do recurso e pontuou sobre a importância de parcerias como esta para que o governo do estado consiga continuar levando o desenvolvimento aos quatro cantos do Maranhão. "Além do aporte de R$ 250 mil do deputado Marco Aurélio, teremos a participação importante da prefeitura de Amarante, que garantiu a doação do terreno para a construção do prédio, com apoio da câmara de vereadores, além da destinação dos funcionários que irão realizar os atendimentos. Sem essa parceria não teríamos condições de expandir nosso atendimento como estamos fazendo ao longo dos últimos dois anos e meio." ressaltou Duarte.

Marco Aurélio fez questão ainda de agradecer ao governador Flávio Dino e ao presidente do Procon, Duarte Jr., pela sensibilidade e rápido atendimento do pleito, bem como da prefeitura de Amarante, câmara de vereadores, às lideranças que sugeriram esta necessidade: Cleiva do sindicato, vereador Renaldo, Prof. Nonato Dias e inúmeros amigos que mostraram o quanto a instalação do Viva ajudará a população.

As obras iniciarão logo após o fim do processo licitatório e quando concluída, resolverá uma antiga demanda dos moradores de Amarante e região. A unidade contará com cerca de 10 funcionários e deve funcionar em dois períodos, entre 8h e 18h, ininterruptamente.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

HISTÓRIA E GEOGRAFIA DO TOCANTINS(CONCURSOS E VESTIBULARES)

HISTÓRIA DO TOCANTINS PROFESSOR: ALESSANDRO GORGULHO
1) DESBRAVAMENTO E POVOAMENTO DA REGIÃO
A partir das Grandes Navegações, iniciadas no século XV, começa a constituição de impérios coloniais na América. Os portugueses, pioneiros no processo das navegações, acabaram por garantir para seus domínios parte das novas terras descobertas através da assinatura, em 1494, do Tratado de Tordesilhas, onde dividiu com a Espanha não apenas as terras americanas, mas todo o mundo a ser ainda descoberto. O tipo de colonização aqui implantado atendia aos interesses mercantilistas da época, ou seja, cabia à colônia ser fornecedora de riquezas para sua metrópole através da exploração dos recursos naturais coloniais, tais como madeiras, especiarias, ouro e pedras preciosas, além de ser uma área de comércio restrito (Pacto Colonial). Além da exploração econômica, cabe ressaltar a questão da catequese. A exploração se dava em nome do lucro e de Deus. Foram os franceses quem descobriram o rio Tocantins ao encont…

Simulado TEOREMA - Técnico de Enfermagem.

SIMULADÃO
1-O técnico de enfermagem deve ter conhecimento do Sistema Único de Saúde e das leis que orientam as políticas de saúde do nosso país. Fazem parte da lei Orgânica de Saúde n°8080/90, de 19 de setembro de 1990, os seguintes princípios de assistência à saúde:
a) Universalidade, sociabilidade e equidade. b) Universalidade, igualdade e sustentabilidade. c) Integralidade, universalidade e igualdade. d) Integralidade, igualdade e generalidade. e) Igualdade, popularidade e interdisciplinaridade
2-Sr. A.P.O. vai se submetido a uma cirurgia de LOBOMECTOMIA. Para estes fins, o paciente hospitalizado é colocado em posição de Decúbito Lateral, qual a função dessa cirurgia. a) Retirada do baço. b) Retirada do ovário. c) Retirada do Rim. d) Retirada de um lado do pulmão. e) Retirada de um pedaço da orelha
3- A Sra. A.C.R. retorna do centro cirúrgico após submeter-se a remoção das trompas. Esse procedimento cirúrgico recebe a seguinte denominação:
a) quadrantectomia. b) colecistectomia. c) nefrectomia. d) …

Comissão especial proposta pelo deputado Marco Aurélio irá analisar impactos da Hidrelétrica de Estreito para seca no Rio Tocantins

Em discurso realizado na manhã desta quarta-feira (05), o deputado estadual Professor Marco Aurélio (PCdoB), destacou o grave problema da seca que tem impactado seriamente o nível do Rio Tocantins ao longo de seu percurso “maranhense”. Segundo maior rio completamente brasileiro, o Rio Tocantins possui uma enorme importância para o desenvolvimento dos municípios pelos quais passa (Goiás, Tocantins, Maranhão e Pará.). Ocupando uma área de 803.205 km², é a maior bacia hidrográfica inteiramente brasileira, além da terceira do Brasil em potencial hidrelétrico.
O deputado destacou a maior seca enfrentada pelo Rio Tocantins, afirmando que parte do problema é causado pelo impacto ambiental das instalações de usinas hidrelétricas ao longo de seu percurso. “É certo que estamos enfrentando os efeitos graves da estiagem e do El Niño, mas nada tem impactado tanto nosso Rio como as usinas hidrelétricas. Por conta da contenção da água do rio para a geração de energia elétrica, o curso do rio tem sofr…